Cuiabá, MT - - 08 de Agosto de 2020

Peritos criminais esperam disposição do governo para acordo salarial
30/05/2011 /
  

Após a negociação salarial entre o governo do estado e alguns setores de serviços de carreira, concluída na última semana, os peritos criminais do estado aguardam audiência com o secretário de administração, César Zillio, que já foi solicitada e deve ser marcada nos próximos dias. O Presidente do Sindicato dos Peritos criminais de Mato Grosso (Sindpeco-MT), Márcio Godoy, afirmou que espera a mesma disposição do governo para discutir o reajuste salarial dos peritos, que é um momento aguardado há alguns anos.

“O governo Silval Barbosa mostrou muita disposição em atender algumas categorias que estavam com uma defasagem salarial já algum tempo. Esperamos que o mesmo tratamento à categoria dos peritos criminais e médicos legistas”, disse Godoy. Os peritos oficiais pretendem rediscutir todo o quadro salarial e implementar adicionais de insalubridade.

O perito criminal está sujeito a diversos riscos físicos, psicológicos, contaminação biológica, intoxicação, entre outros, devido a natureza e complexidade do seu trabalho. A rotina é muito puxada, mesmo porque o número de profissionais para desenvolver esse trabalho no estado está bem abaixo do indicado pela Associação Brasileira de Criminalística (ABC), que seria de um perito para cada cinco mil habitantes. Atualmente, 145 peritos oficiais estão distribuídos para atender todo o estado.  

É importante ressaltar que o trabalho do perito oficial está diretamente ligado ao cumprimento da justiça, pois é somente por meio de uma investigação cuidadosa que se chega às causas e aos verdadeiros culpados de muitos crimes.

 
Autor: Luana Soutos / Assessora de Imprensa
 

Untitled Document
STF determina que peritos não podem ter livre porte de arma
Data: 24/06/2019
| Ver todos os videos |
Nosso Facebook