Cuiabá, MT - - 26 de Janeiro de 2020

Judson critica exoneração na Perícia Oficial
25/05/2011 /
  

O deputado estadual Judson Cabral (PT), durante sessão plenária realizada na tarde desta terça-feira (24) na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), utilizou a tribuna para criticar a exoneração, pelo governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), da perita Ana Márcia, então diretora da Perícia Oficial de Alagoas, hoje comandada pelo coronel PM Roberto Liberato, em decisão que revoltou a categoria – como forma de protesto, os peritos chegaram a decretar paralisação por 48 horas.

“Exonerou-se uma perita formada e capacitada para o exercício da função. É mais uma prova do desrespeito deste governo, que adota modelo condenado e retrógrado de gestão, evidenciando sua incapacidade de dialogar. A truculência foi tão grande que a perita tomou conhecimento da decisão lendo o Diário Oficial no dia em que chegava para o trabalho, militarizando a instituição e prejudicando uma área de inteligência, criando ainda mais problemas, achando poucos os que já vivenciamos”, discursou o deputado.

Em aparte o deputado Ronaldo Medeiros (PT) referendou as críticas. “É uma decisão pior do que a outra. Quando a gente acha que já alcança o limite, eis que o Governo nos surpreende”, alfinetou Medeiros, tendo sido complementado pelo próprio Judson, que considerou a medida uma agressão aos servidores concursados. “O que se vê são atos de terrorismo, de perseguição. Enquanto isso, a segurança segue nas mãos de pessoas mal remuneradas e desmotivadas”, afirmou.

Na sequência, foi a vez de o deputado Joãozinho Pereira (PSDB) fazer a defesa do Executivo ao afirmar que as mudanças processadas pelo secretário de Estado da Defesa Social, coronel Dário César, são necessárias. “O secretário está formando sua equipe de confiança. Isso acontece até no futebol. E a pasta de sua responsabilidade é muito complicada”, comentou o deputado, cuja explicação não satisfez Judson Cabral.

“Mas foi o próprio governo quem criou o cargo de perito oficial com a aprovação, por esta Casa, da Lei Delegada [que conferiu poderes ao Estado, como o de criar secretarias sem o aval do Legislativo]. Somente o perito é preparado. A alegação de se tratar de cargo de confiança não justifica”, rebateu o petista, tendo sido questionado pelo líder do Governo na Assembleia, o deputado Edival Gaia Filho (PSDB): ‘O policial do nosso Estado está entre os dez mais bem pagos do Brasil. O Governo está trabalhando, mas as melhorias não surgem da noite para o dia’.

Saúde

Ainda nesta terça, quem também utilizou a tribuna da Casa, mas para abordar problema relacionado à saúde, foi o deputado Joãozinho Pereira, que citou matéria do Gazetaweb sobre suspensão de parte dos serviços ofertados pela Santa Casa de São Miguel dos Campos, em virtude, segundo a direção, da falta de dinheiro “O Brasil está, infelizmente, entre os países que menos destina recursos à Saúde”, comparou o deputado, que também externou apoio aos trabalhadores que realizam o transporte complementar intermunicipal, que em breve serão submetidos à licitação, para melhoria do serviço ofertado em todo o Estado.

Em aparte, o deputado Dudu Hollanda (PMN) lembrou que dois projetos, de sua autoria, já tramitam na casa, em benefício da categoria: o principal deles versa sobre a isenção de IPVA para taxistas que utilizam veículos com capacidade para até sete passageiros.

 
Autor: Gazeta Web - Alagoas
 

Untitled Document
STF determina que peritos não podem ter livre porte de arma
Data: 24/06/2019
| Ver todos os videos |
Nosso Facebook